SC precisaria investir R$ 5,1 bilhões ao ano

SC precisaria investir R$ 5,1 bilhões ao ano

m estudo da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) apontou que seria preciso investir R$ 5 bilhões por ano, até 2021, para manter e ampliar a estrutura de transporte

Leia tudo

m
estudo da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc)
apontou que seria preciso investir R$ 5 bilhões por ano, até 2021, para
manter e ampliar a estrutura de transporte estadual, incluindo portos,
ferrovias e rodovias. Os dados foram apresentados nesta segunda-feira
(11) em Florianópolis. O governo disse que houve aumento da demanda, que
não foi acompanhado por investimento proporcional, como mostrou o NSC Notícias.


De acordo com o estudo, as empresas catarinenses precisam gastar uma
parte maior do orçamento em transporte do que a média nacional. O custo
logístico no estado representa 13% do faturamento da companhia. No
Brasil, esse número é de 11,73%, segundo a Fundação Dom Cabral.


Acidentes e falta de manutenção nas estadas contribuem para esse custo
logístico no estado, segundo o estudo. "A BR-282, a BR-470 e a BR-280
necessitam urgentemente da duplicação. Os investimentos são elevados,
mas é uma necessidade para que seja um estado competitivo", afirmou o
vice-presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Investimentos


Os estudos organizados pela Fiesc são usados para pressionar os
governos a liberarem recursos. O presidente da federação, Glauco José
Côrte, afirmou que "a saída está na vontade política, de haver
mobilização política pressionando o governo federal no sentido de
canalizar para Santa Catarina um volume maior de investimentos. Nós
estamos fora do planejamento estratégico do governo federal".


O valor de R$ 5,1 bilhões calculado pela federação foi praticamente
toda a quantia que o estado recebeu do governo federal em 10 anos,
segundo o Orçamento Geral da União.


"A situação econômica do país é o maior entrave. A gente precisa dos
recursos e sabe que são poucos. Então vamos ter que otimizar para fazer
bastante obras no estado", disse o superintedente do Departamento
Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Ronaldo Carioni
Barbosa.


Apesar da dificuldade financeira, o governo do estado disse que está
fazendo um investimento de R$ 5 bilhões nessa área, mas precisaria de R$
15 bilhões.