Ela Jogou Seu Bebê Em Uma Casa Abandonada, 10 Anos Depois Ela Retorna E Encontra O Inimaginável!

Ela Jogou Seu Bebê Em Uma Casa Abandonada, 10 Anos Depois Ela Retorna E Encontra O Inimaginável!

Quão incrível que os animais tenham mais instinto maternal do que muitas mulheres que, sem pensar nas conseqüências, simplesmente abandonam seus filhos ao destino deles. Um dos muitos casos que

Leia tudo

Quão incrível que os animais tenham mais instinto maternal do que muitas mulheres que, sem pensar nas conseqüências, simplesmente abandonam seus filhos ao destino deles. Um dos muitos casos que infelizmente existem.
Na cidade russa de Yaroslavl, uma menina foi abandonada implacavelmente por sua mãe, que simplesmente tirou tudo da casa, exceto o bebê. Um dia, os vizinhos começaram a ouvir ruídos estranhos que chamaram sua atenção, mas decidiram chamar as autoridades para que fossem até o local e descobrissem o que estava acontecendo. Eles pensaram que talvez algo tivesse acontecido com a mulher que morava lá e para evitar entrar em problemas, eles chamaram a polícia.

Os oficiais encontraram na casa completamente vazia, não havia móveis nem quaisquer pertences, eles tinham ido e levado tudo, exceto o bebê.

A menina de um ano de idade foi “abatida” no chão frio e sujo da casa, os vizinhos reconheceram a menina, que respondia o nome de Liza Verbitskaya, mas eles não tinham mais informações sobre isso, nem tinham ideia de onde poderiam localizar para os pais.

Liza foi levada imediatamente para o hospital, onde teve que ficar alguns dias para se recuperar porque estava desnutrida.

A poucos passos de distância do bebê, Inna Nika, uma mulher que cuidava de seu pequeno filho doente uma noite, ouviu o grito aterrorizante de Liza e não hesitou em olhar a maca para ver o que estava acontecendo. Naquela noite ela ficou um momento ao seu lado até que a menina adormeceu e, desde então, uma conexão especial foi criada

A mulher conta que, a partir daí, ela começou a visitar a menina, ela ficou realmente emocionada ao conhecer sua história e seu carinho por ela começou a surgir. “Eu trouxe comida, roupas, cobertores e ajudei as enfermeiras a cuidar dela, assim como uma mãe deveria”.

Um dia, quando Inna estava prestes a visitar a menina, ela percebeu que ela não estava mais lá e então ela recebeu a má notícia de que ela havia sido levada para um orfanato porque, felizmente, o orfanato seria muito melhor para ela, visto que seus pais não tinham aparecido, o melhor foi colocá-la nas mãos das autoridades correspondentes.

A tristeza da mulher foi imediata e imediatamente foi visitá-la, Inna sentia grande dor cada vez que a visita terminava, então ela tomou uma decisão poderosa: ela não poderia estar mais longe do bebê e então decidiu adotá-la.

O processo não foi fácil, mas Inna teve um casamento estável e uma família cheia de amor que, finalmente, depois de meses, as autoridades decidiram que Liza seria muito boa ao seu lado. Inna e seu marido nunca fizeram nenhuma distinção e trataram Liza igual tratavam seus outros filhos.

O primeiro ano de Liza com sua nova família não foi fácil, o bebê acordou todas as noites chorando e qualquer barulho a assustava de maneira terrível, entretanto, com o passar do tempo, o cuidado e o amor de Inna, ela pai e irmãos adotivos, poderia levar uma vida tão próxima do normal até que Liza começou a apresentar dificuldades para caminhar.

Foi então que sua mãe adotiva decidiu matriculá-la em aulas de dança, talvez isso a motivasse a usar seu corpo e assim ela pudesse andar corretamente. Eventualmente, Liza finalmente conseguiu, talvez seja em parte devido à dança, mas também à dedicação que sua mãe adotiva colocou para tornar isso possível.

Tanto foi a sua devoção para a pequena que ela mesmo conseguiu tornar um dos melhores da sua classe, seu amor fez com que ela esquecesse aquele terrível trauma que ela sofreu devido ao abandono de sua família e também lhe ensinou a perdoar.

Liza era uma garota feliz que tinha tudo, ninguém podia imaginar sua triste história. Mas o apoio e o amor de sua nova família a fizeram florescer e transformou-a em uma jovem jovem muito forte.

Atualmente, Liza é uma adolescente que se considera muito feliz por ter uma família que sempre foi para ela, mesmo nos momentos mais difíceis. Na dança ele encontrou um grande refúgio e ele gosta tanto que ele já ganhou vários concursos.

Ela também trabalha como modelo e depois que seu nome apareceu em alguns programas, a mãe biológica voltou a procurá-la, 10 anos depois, para quê? Ninguém sabe, ela voltou para a casa onde a deixou abandonada e para o destino dela sem tocar seu coração, nunca imaginou que a única coisa que ela encontraria seria uma carta, onde Liza havia escrito o seguinte:

“Pedi a minha mãe Inna que me trouxesse aqui para me libertar de todos os maus sentimentos que surgiram em mim após um abandono que eu não merecia. Você nunca pode ler esta carta, mas basta escrever que eu a perdoe do meu coração, no entanto, não quero saber nada sobre você, superei todos os meus medos e agora estou feliz com uma família que me ama”.

Talvez muitos julguem que todos merecem uma segunda chance, mas devemos estar no pé do outro para poder dar uma opinião, finalmente, apenas ela poderia escolher o que queria, certamente não era fácil, mas ela optou por sua família adotiva, algo que muitos aplaudiram..

Você acha que as mães que abandonam seus filhos merecem uma segunda chance? Deixe-nos seus comentários e compartilhe esta história com seus amigos.